segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Qual será a do Pimentel?

Depois das últimas eleições, uma pergunta continua no ar: qual será o destino de Fernando Pimentel? Como todos devem saber, ele deixa a prefeitura de Belo Horizonte no final do ano. No seu lugar entra Marcio Lacerda, o poste que, apoiado por uma aliança Aécio-Pimentel, foi eleito o novo prefeito da capital mineira.

A fofoca aqui em BH é que Pimentel tem 2 destinos possíveis: ou será convidado por Lula para ser o novo ministro do Turismo, ou poderá aprofundar ainda mais a parceria com Aécio Neves, sendo o novo titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cargo que fora ocupado por Lacerda antes da campanha vitoriosa.

Para ir para a Esplanada dos Ministérios, ele teria que vencer o poderoso grupo de pressão que defende o retorno de Marta Suplicy ao cargo. Além disso, o convite de Lula poderia ser dificultado pelo profundo mal-estar entre Pimentel e uma importante parcela do PT, decorrente da briga que o prefeito comprou com o partido para lançar a candidatura de Lacerda. O eventual convite de Lula seria a melhor saída para Pimentel, pois a segunda opção...

A segunda opção poderia se tornar o suicídio político do prefeito. Se ele for para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, logicamente teria que deixar o PT (o que se especula é que se filiaria ao PSB, partido do poste), como já aconteceu com Tilden Santiago, um dos fundadores do PT no Estado, que há alguns anos também deixou o partido ao aceitar o convite de Aécio para ocupar um cargo no governo estadual . Isso reforçaria o discurso dos críticos da aliança, que argumentam que ela servira apenas para entregar a prefeitura, que há 16 anos é administrada com sucesso por PT e aliados, de mão beijada para Aécio Neves, em nome do projeto pessoal de Pimentel, que teria forçado a barra para viabilizar a aliança, com a promessa de que seria candidato ao governo do Estado em 2010 com o apoio do atual governador. Em suma, na visão desses críticos, ele assinaria o atestado de "traíra". Agora, há um modo desse tiro não sair pela culatra: se Aécio for o candidato a presidente em 2010 pelo PMDB, com o apoio de Lula, e vencer . Aí vai ter gente dizendo que Pimentel foi o craque que anteviu a jogada!

Aguardemos.

2 comentários:

André disse...

Bruno, acho que o Pimentel não sairá do PT. As perspectivas para ele são muito boas em 2010. Como Aécio sairá do governo do Estado, ele é o candidato mais forte ao governo - e ainda contando com o apoio, talvez informal, do Aécio.

Se o PT não quiser lançá-lo como governador, ele se elege senador numa boa. São duas vagas e os atuais senadores não são tão páreo assim pra ele.

Governador ou senador por Minas, taí o futuro do Pimentel.

abraço,

Bruno disse...

André, pode ser. Mas, se fosse hoje, ele teria muita dificuldade para emplacar a indicação do partido para disputar o Governo (se Patrus quiser ser candidato, a vaga, quase certamente, é dele). E o Senado seria para ele apenas um "humilhante" prêmio de consolação. No entanto, como se diz aqui em Minas, política é igual nuvens no céu, você olha agora está de um jeito, daqui a pouco, de outro.

Na verdade, tudo vai depender se esse boato sobre a possibilidade dele ser secretário de Aécio se mostrar pertinente. Se for apenas boato, aí a briga é dentro do PT, e Pimentel vai ter que aparar muitas arestas...

Abraço