segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Uma espécie decadente: a velha classe média

Este blog sempre foi muito crítico ao "espírito" da nossa classe média. Como muitos navegantes têm dificuldade em identificar uma ironia ou uma figura de linguagem e para evitar mal-entendidos, antes de mais nada acho melhor deixar uma coisa clara: minhas críticas não são dirigidas à classe média em si, mas à classe média way of life. Com essa explicação, espero que não apareça ninguém aqui dizendo: "Pô, isso é preconceito contra a classe média!"

Bom, tudo explicadinho nos seus miiiiiínimos detalhes, vamos ao que interessa.

Neste fim de semana estive em Brasília e trouxe para vocês um exemplo de um espécime que abunda na asa sul do plano piloto e na região do Savassi e Belvedere, aqui em BH. Lendo uma revista semanal distribuída gratuitamente na Capital Federal, deparei-me com essa "carta ao editor":

"Lula se dispõe a fazer compra faraônica de armamento antibélico para defender nossas riquezas de invejosos inimigos hipotéticos.

Bilhões serão gastos e debitados nas contas de todos nós...

Bem mais modesta, só quero poder comprar uma caixinha de Tamiflu para defender meus netos de um inimigo certo e conhecido, e não posso.

Dinheiro para isto eu tenho... não consigo é o remédio, para tê-lo em casa e assim garantir que não vou chorar a perda irreparável de um ente querido (...)"

Veja que gracinha, ela quer só comprar um remedinho pra estocar em casa e usar na eventualidade de um netinho precisar... Dinheiro para isso ela tem, ora essa! Não importam os outros, "a gentinha e a gentalha", o que interessa é ELA se sentir segura.

Notem, esse discurso comprova que o Ministério da Saúde acertou ao comprar todo o estoque de Tamiflu que a Roche ofereceu ao Brasil e manter essa medicação disponível somente no serviço público de Saúde, onde TODOS têm acesso (ter urticária de enfrentar fila ao lado de "gentinha e gentalha" é outra história). Se o MS liberasse a venda de parte do estoque nas farmácias e a pandemia de gripe suína fosse tão catastrófica como alguns apregoavam, certamente faltaria medicação para a população mais pobre, já que, por causa do alarmismo causado pela imprensa, ocorreria uma "corrida às farmácias"e esse Tamiflu seria estocado pela turma do "dinheiro para isso eu tenho".

Este humilde blog gostaria, portanto, de parabenizar o ministro José Gomes Temporão e o Ministério da Saúde por ter tido coragem de enfrentar a imprensa oposicionista e a parte da população por ela doutrinada e, sem populismo, ter feito a coisa certa.

***

Como eu disse, estive em Brasília neste fim de semana. Estava acertando algumas coisas, pois planejava me mudar para lá no início do ano que vem. Como fiquei sabendo anteontem que fui aprovado no concorrido concurso do Hospital das Forças Armadas, esse resto de ano vou ficar na ponte aérea BH-BSB.

Pois bem, na sexta a noite fui jantar com um dos meus futuros patrões e sua esposa. Na mesa, além deles, estávamos eu, minha esposa, meu pai e minha mãe. Conversa vai, conversa vem, eles começaram a falar de política.

Então a esposa do meu futuro patrão começou a destilar aquela velha cantilena: "Eu fiquei sabendo, por fonte segura, que Lula vive bêbado"; "Você acha que eu votaria em quem não estudou? Assim eu desvalorizaria o meu currículo"; "Você viu aquela reportagem da Veja? Aquela sobre MST, que foi capa da revista? Pois é, um absurdo esses vagabundos..."; "O bolsa família só serviu para deixar os pobres preguiçosos."... E por aí foi. Eu fiquei calado, muito incomodado com aquilo, mas fingindo que não estava ouvindo. Então ela se virou para minha esposa e perguntou:

-Você vai votar na Dilma?

-Vou - respondeu a minha esposa.

-E você? - perguntou para mim.

- Também - respondi convicto.

Então ela percebeu que o terreno não lhe era inteiramente favorável, mas mesmo assim ela tentou uma cartada final:

- Você viu o que a Dilma fez com aquela moça da Receita? Você viu que absurdo? Você viu?

- Não, não vi. O que ela fez? - eu disse ironicamente.

- A a a... e e e.. ( gaguejando) Dilma pressionou ela... Você não viu isso?

- Você caiu nessa? Dilma e Lina não estavam na mesma cidade no dia que ela alega ter se encontrado com a ministra. Você acha que Dilma e Lula a desafiariam tão enfaticamente se não tivessem certeza?

- Não sabia desse negócio de que elas não estavam na mesma cidade... Mas tem muita corrupção por aí... Bom, é melhor pararmos de falar nisso , pois nós nunca entraremos num acordo - disse ela.

O assunto acabou aí. Não foi muito prudente eu ter contestado a mulher do meu futuro patrão, mas, vocês hão de convir, foi ela que puxou a conversa comigo.

***

Quando ouço discursos como aquele da "carta ao editor" e esse da leitora da Veja, eu fico extremamente desanimado. Fico realmente abatido, triste. Mas é só eu parar para pensar um pouco e logo me animo. Penso que essa velha classe média fala muito alto, faz barulho, mas é minoritária, não apita mais nada. Eles são o quê? 5? 3? 8% da população brasileira?

Está cada dia mais evidente, apesar de muitos ainda não terem notado, que os 8 anos de governo Lula mudaram a composição da sociedade brasileira. A expansão do crédito consignado, o ProUni, o aumento real do salário mínimo e o Bolsa Família proporcionaram a ascensão de uma nova classe média, a "nova elite morena", como diz Mangabeira Unger. Ela é mais numerosa do que a velha classe média, não tem os seus preconceitos e reconhece os avanços do Brasil durante os anos Lula. Ela não é ouvida pela mídia corporativa, mas sua voz é sussurrada nas esquinas e nos bares. Então, aquele negócio de que a decisão do voto sai lá do andar de cima e vai formando a opinião da turma da base da pirâmide já era. A nova classe média funciona como uma barragem e ela vai ser determinante para a inevitável vitória de Dilma. Ou alguém acha que a base da pirâmide engole o papo da elite e da velha classe média?

12 comentários:

iaiá disse...

eu moro na Ilha da Fantasia, ops, plano piloto, então não sei se essa classe média tão brilhantemente retratada está diminuindo. mas que está cada vez mais assustada com as mudanças ainda tão tímidas, está. escuto discursos como esse todos os dias.

Bruno disse...

Iaiá,

Que bom você por aqui! Não acho que a velha classe média está diminuindo de tamanho, mas tenho certeza que ela está perdendo poder, infuência.

Bj

Camila disse...

Mais um texto preciso, Bruno - obrigada por tê-lo escrito. Mas passei por aqui principalmente pra te dar os parabéns pelo concurso! Estou feliz - e orgulhosa, pode? - por você. :-) Beijos!

Bruno disse...

Camila,

Muito obrigado, querida!Você com orgulho de mim? Que honra! Você sabe, sou seu fã desde os tempos do seu blog-arte, blog-moleque, no blogspot :-)

Beijão

Silvana disse...

Não se preocupe muito com o seu futuro "patrão". Seu patrão de fato será o Estado. Quem deu mancada foi a mulher, por achar que a opinião dela é unânime. XD

lola aronovich disse...

Bruno, em primeiro lugar, parabéns pela aprovação no concurso! Vc tá que nem eu, então: só esperando pra mudar de cidade (e de vida) até o final do ano, início do ano que vem. Causa muita ansiedade.
Sobre a classe média, tem muita gente igualzinha a que vc descreveu: que toma a Veja como a bíblia sagrada, odeia a esquerda, e acha que pobre é preguiçoso, e só por isso continua pobre, já que o capitalismo proporciona oportunidades idênticas para todos. Só não vence quem não quer! Essa classe média é velha conhecida nossa desde os tempos da Marcha da Família com Deus pela Liberdade. Mas nós também somos classe média, né? Chutando, eu diria que metade da classe média é bem o oposto do modelo Tradição, Família e Propriedade.
Quanto a discutir com patrão, pra mim é comum. Eu até tento não iniciar o debate, mas se me perguntam, não vou mentir. Mas sempre fica uma situação delicada...
Tomara que vc tenha razão a respeito da "inevitável vitória da Dilma". Não vai ser nada fácil.

J. Simões disse...

Senhor Bruno;
Antes de mais nada, meus parabéns pela aprovação no Concurso.
É a primeira vez que visito seu Blog, e posso dizer que o achei excelente, inclusive seus comentários sobre a "velha classe média".
Concordo plenamente com o que disse, e eu particularmente tenho vivido estes momentos. Mas não se desanime. Como disse o Azenha em seu Site, " a direita vem aí com a boca escancarada, e se não tivermos cuidado ainda irá tirar as "esmolas do Bolsa Família e migalhas" que o governo distribui, segundo ele. Mas eu particularmente, acho, que o avanço foi muito grande, e se eu, você e milhares de nós,que pensamos assim, unirmos esforços, podemos fazer frente a esta classe, e principalmente esta oligarquia que detem o monopólio da mídia e ampliar nosso conceito, pois no ano que vem, a briga vai ser feia! Até e boa sorte em seu novo emprego.

Bruno disse...

Pessoal,

Muito obrigado pelos elogios e congratulações. E me desculpem por esse "alô geral", pois estou numa correria danada.

Lola,

Muito obrigado pelo seu cometário. Eu precisaria de tempo pra comentar um ponto que você abordou... Outro dia eu comento aqui ou faço um post sobre isso.

Beijos e abraços

Ruben disse...

Bruno, achei sensacional! Como tem aqui em Bsb essa pseudo elite doutrinada por Veja e similares. Pena que ao tratar como verdade absoluta que Dilma e Lina não estavam em Bsb na data da suposta conversa e dizer que Lula e Dilma foram firmes e por isso falavam a verdade, me desculpe, mas vc escorrega e se distancia da sua elogiavel capacidade critica. No mais, concordo com vc. Seria um retrocesso o yuppismo politico do dem voltar com um projeto vitoriano de poder. Abraço, Ruben Antonio

kelly disse...

Visitei o classe media way of life, adorei e me diverti muito tb com os textos, mas impressionei (sic) com o ódio nas caixinhas de comentários daqueles que vestem as carapucinhas.
Hoje acho que vou dedicar ao seu blog, que é ótimo, parabéns.

Bruno disse...

Ruben,

Obrigado pelo seu comentário. Discordo do seu reparo que você fez ao post. Creio não ter sido ingênuo nem simplista quando abordei o factóide Lina-Dilma. O que aconteceu foi exatamente o que eu disse, como foi amplamente demosntrado pela blogosfera independente: no dia 19 de dezembro, enquanto Lina estava em Brasília, Dilma estava no Rio, em reunião da petrobrás. De tarde, DIlma voltou a Brasília, mas quando a ministra chegou Lina estava no avião rumo a Natal...

Kelly,

Eu morro de rir com esse pessoal que veste a carapuça... Ah, e obrigado pelo elogio. Muito me honra, já que sou um velho leitor do abundacanalha...

Abraços

Anônimo disse...

Legal seu artigo, Bruno muito legal!

Os despeitados do globo continuam fazendo oposição ao governo Lula.

A manchete de primeira página de hoje é a seguinte:

COBRADO SOBRE VIAGENS, LULA CHAMA OPOSIÇÃO DE ‘OCIOSA’.

Eu pergunto: quem tem moral para cobrar algo do presidente Lula? Quem é essa oposição repulsiva para questionar os passos do maior presidente de todos os tempos? Quem é esse jornaleco fascista representante dos abastados poderosos e daqueles que em governos passados teimaram em atrapalhar o progresso do Brasil para questionar o presidente do povo? Essa oposição de o globo não me surpreende. O que poderíamos esperar de um jornal que cresceu mamando nas tetas de governos golpistas e ditadores e que criou o maior império de comunicações com o beneplácito desses governos?
Agora fica este jornal representante da oposição, dando uma de moleque de recados do PSDB e do DEM. Estão com saudades naturalmente das benesses e das informações privilegiadas de governos corruptos de que fez parte essa oposição medíocre e golpista. O globo, por exemplo, está mais do que comprometido com aquela gente, veiculava em quase todas suas páginas matérias e comerciais pagos por esses governos a peso de ouro e ninguém podia dizer nada por falta de transparência.
O jornal o globo ainda não se deu conta que estamos em outro governo, diferente daqueles tempos em que mandava e o governo obedecia. Saiba de uma coisa pessoal do globo, o governo Lula não vai abaixar a cabeça para vocês e nem beijar as suas mãos. O presidente Lula gosta mesmo é do cheiro rude do nosso proletariado e está trabalhando para esse proletariado. Está se lixando pra vocês.
Querido (a) leitor (a) desse Blog, se você quiser protestar contra o globo mande e-mail para cartas@oglobo.com.br. Cuidado! Vão tentar empurrar na sua goela a assinatura desse jornal. Mande-os para a... . Você sabe.
>
José Lopes